> > > Datalab Serasa Experian

Datalab Serasa Experian

Datalab Serasa Experian
Totalmente repaginado pela designer de interiores Melina Romano, o Datalab Serasa Experian ganhou uma sede afetiva, tecnológica e descolada. Em meio a espaços confortáveis e flexíveis, seus colaboradores se sentem livres para criar Foto/Imagem:Ricardo Bassetti

Escritório humanizado

A Serasa Experian – empresa especializada em análises e informações de crédito – decidiu “surfar na onda” cool e, inspirada no estilo de startups, convidou, em 2017, a designer de interiores Melina Romano para repaginar seu novo laboratório de inovação no Brasil. O DataLab existe há cerca de oito anos no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo, mas com a evolução dos ambientes corporativos, a marca queria um escritório mais afetivo e humano, onde seu time, formado por cientistas de dados e engenheiros de softwares, se sentisse confortável e totalmente livre para criar.

O resultado foi um projeto de interiores jovial, flexível e descontraído, com salas de videogame, arquibancada, pufes, redes, foodtruck e até um canto para o churrasquinho na laje. “O cliente queria algo superbacana para os colaboradores. Então o primeiro ponto era ‘como agradá-los?’, e o segundo era mostrar uma empresa inovadora e que estivesse à frente dos seus concorrentes. A premissa foi pensar num layout com descompressão, onde trabalhassem de diferentes formas”, frisa a profissional.

Atmosfera tecnológica e jovial

Trazendo um pouco do conceito dos outros dois laboratórios da companhia – em Londres (Inglaterra) e San Diego (EUA) – para o Brasil, o Datalab Serasa Experian valoriza o trabalho em equipe, de forma que todos compartilhem ideias e resultados.

Em 750 m², a filial brasileira abriga funcionários responsáveis pelo desenvolvimento de soluções com uso de big data e inteligência artificial, que transformam dados em informações úteis para empresas e consumidores. Para adaptar o espaço físico à atmosfera da equipe geek e jovem, o programa recebeu diversas referências para imergir o mundo tecnológico numa atmosfera informal e descolada.

Pátio de foodtruck

Em dias de happy hour, a carreta no meio do salão vira um palco e recebe os shows da banda Serasa para animar os colaboradores Foto: Ricardo Bassetti

Já pensou chegar no escritório e dar de cara com um pátio de foodtruck? É isso que os colaboradores e clientes encontram na recepção multifuncional do lab. O espaço é marcado por uma graciosa arquibancada destinada à leitura, bate-papos, reuniões formais e informais; uma área para apresentações das equipes internas com telão interativo; um aconchegante espaço de descompressão com café; e uma biblioteca que organiza os livros e revistas em pequenos nichos.

A recepção foi inspirada nos parques urbanos, onde as pessoas podem relaxar, trabalhar e até realizar confraternizações internas. A grama sintética, a iluminação de “festa” e a arquibancada são elementos que trazem a sensação de estar num grande estacionamento de foodtrucks. Outro ponto interessante, é que em dias de happy hour, a carreta – implantada no centro da praça – vira um palco e recebe os shows da banda Serasa para animar os colaboradores.

Customização em equipe

A área de staff conta com 54 postos de trabalho, dispostos no centro permitindo explorar uma proposta espacial mais aberta, liberando as laterais para os setores mais fechados. Entre as mesas, foram inseridos lockers de lousa, que podem ser customizados pelos funcionários, e algumas plantas para trazer mais vida e verde ao dia a dia do escritório.

Nesta grande sala de trabalho há quadros de pensadoras e pensadores que inspiram a todos, como da atriz e inventora Hedy Lamarr, do inventor Santos Dumont, da matemática Ada Lovelace e do matemático Claude Shannon, do cientista Carl Sagan e do físico Albert Einstein – nomes sugeridos pelas equipes. As ilustrações foram recriadas com um programa de inteligência artificial.

As salas de reuniões, chamadas de garagens, replicam locais onde algumas startups de sucesso nasceram. Com o formato de casinhas, elas contornam todas as laterais do grande salão. O mais interessante é que foram os funcionários que fizeram uma votação interna para nomear cada espaço, e bandas e artistas dos anos 1970, como Iron Maiden, David Bowie, Pink Floyd, Queen e Led Zeppelin, foram os escolhidos.

“O cliente tinha a necessidade de ter cinco salas multifuncionais, seja para pequenas reuniões ou para inserir um projeto, quase como um squad ali dentro. São essas casinhas que dão acesso e que visibilidade a rede que fica sobreposta a elas”, comenta a designer de interiores.

Um local totalmente diferenciado foi construído acima das salas de reunião, a cerca de 3 metros do chão: uma rede de 80 m² com almofadas, onde os colaboradores podem criar projetos, fazer reuniões ou simplesmente descansar e passar o tempo. Esse cantinho pode ser acessado pelo jungle, uma escada formada por cadeiras para descanso, como se fossem espreguiçadeiras.

O staff tem 54 postos de trabalho e foi disposto no centro, para que as laterais recebessem os setores mais fechados Foto: Ricardo Bassetti

Localizada no segundo andar, está a sala de descompressão do Datalab Serasa Experian, com jogos de dardos, pinball e fliperama e arcade com tecnologia de videogames de última geração.

Os banheiros seguem a estética geek e possuem quadrinhos criados pela equipe do Serasa. “Eles queriam que o banheiro também fosse um lugar para criação e conexão entre os diversos colaboradores. Lá dentro tem xaradas, além de dúvidas que alguém coloca para que o próximo possa vir a responder”, revela Melina Romano.

Tratamento especial

Devido aos horários atípicos das equipes, que muitas vezes trabalham durante a madrugada, o tratamento acústico recebeu uma atenção especial, pois foi preciso trazer a sensação de acolhimento e um espaço para estimular a concentração. Para isso, a manutenção de forros, carpetes, salas de reunião fechadas e madeira para absorção do som foram pontos bem trabalhados. Por exemplo, lã de rocha foi aplicada nas paredes de madeira para dividir as casinhas e no teto.

Para o conforto térmico, tetos e divisórias de vidro também foram aplicados entre as salas, valorizando a luz natural e trazendo aconchego. “Uma vez que criamos as casinhas em todo o perímetro, abrimos algumas janelas e mantivemos os tetos de vidro para que a iluminação natural entrasse nos espaços”, comenta Romano.

Elementos como madeira, plantas e formatos afetivos, como as casinhas de reunião, deram um visual lúdico e menos duro ao ambiente. Por fim, a biofilia – conceito traduzido em “amor à natureza” – foi bem trabalhada para modificar e ajudar no humor de todos do escritório.

Veja mais projetos de escritórios diferentes na Galeria da Arquitetura:

Nova Sede da OLX, por SCAA

Airbnb, por MM18 Arquitetura


Escritório

Melina Romano Interiores7 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2017
Conclusão da obra: 2017
Área construída: 750

Tipo de obra:
Escritórios
Tipologia:
Corporativo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo