> > > Santa Fermata

Santa Fermata

Santa Fermata
A Santa Fermata é uma charmosa cafeteria de Porto Alegre (RS). Reformada pelo Butiá Arquitetura, ela conta com um agradável espaço para atender os clientes e seus bichinhos de estimação Foto/Imagem:Marcelo Donadussi

Parada obrigatória

Quando decidiram que era hora de reformar a cafeteria Santa Fermata, os proprietários Mariana Keller e Fábio Negrello convidaram o escritório Butiá Arquitetura para idealizar um projeto que buscasse inspiração nas cafeterias italianas – Keller morou na Itália por alguns anos e se apaixonou pela região. Assim, o aconchego se tornou uma forte premissa, bem como o conceito pet friendly.

O estabelecimento está localizado no bairro de Bom Fim, em Porto Alegre (RS), em um sobrado que faz parte de um conjunto de casas geminadas do Patrimônio Histórico de Porto Alegre – EPAHC.

Reforma minimalista

A ideia da proprietária era transformar o Santa Fermata num recanto para aqueles que desejam uma pausa – Fermata, entre outros significados, quer dizer "parada" em italiano. Ao entrar no café, os clientes são recebidos com água à vontade e cardápio vegano com fartas opões. Para atender os pets, a maioria das mesas possui prendedores para as coleiras. “Uma das nossas premissas é sempre propor soluções que surpreendam e estimulem a experiência entre as pessoas e o espaço”, frisa a arquiteta Lívia Fonseca.

Por ser uma edificação de patrimônio público, a fachada original deveria ser totalmente preservada. Esse detalhe foi condicionante para a reforma, valorizando ainda mais a cafeteria e destacando, através do uso da cor roxa, a arquitetura histórica e original do edifício. A vitrine de vidro não desconfigura a construção e convida as pessoas que transitam pela região a visitar o estabelecimento.

Para a repaginação interior, foi executada uma substituição integral do segundo pavimento de madeira e estuque por estrutura metálica e painel wall. A antiga escada de madeira foi mantida e pintada com tinta esmalte roxa, referindo-se à cor do vinho italiano.

Os rebocos internos foram removidos das paredes de tijolos maciços, deixando-os aparentes, para receber as pinturas feitas à mão da artista plástica Paula Brenner Foto: Marcelo Donadussi

As redes elétricas e hidráulicas foram substituídas, atendendo todas as necessidades de uma cafeteria com cozinha industrial. Já as telhas cerâmicas foram trocadas e receberam um isolamento térmico sob elas no interior do telhado. Os rebocos foram removidos das paredes de tijolos maciços para deixá-los aparentes e para que recebessem as pinturas feitas à mão da artista plástica Paula Brenner. Os desenhos são de cachorrinhos bem fofos e engraçados.

Falando em pets, a área externa ao fundo é um aconchegante espaço com deck de madeira, bancos, almofadas e cantinho com brita no piso para receber muito bem os amiguinhos de quatro patas. Foi utilizada uma vegetação de trepadeira e bambu japonês para trazer frescor.

Decoração harmônica

A arquiteta buscou combinar diferentes elementos e materiais complementares, a fim de configurar um ambiente harmônico, atrativo e contextualizado com a história do local.

O balcão em pedra industrializada é um dos atrativos no térreo e se destaca no salão de forma neutra, contrastando com os tons de roxo e amarelo – os tons amarelados referem-se à região da Toscana. Os ladrilhos hidráulicos também chamam bastante a atenção por sua mistura no uso das peças.

“Os espelhos antigos e o mobiliário mais clássico, como mesas de ferro, cadeiras de medalhão, namoradeira e poltronas, foram garimpados em lojas, retratando fielmente todo o conceito do nosso projeto”, menciona Fonseca.

Projeto de iluminação

O projeto de iluminação se destaca pelas garrafas de vinho vazias que foram utilizadas, em conjunto com as tubulações de água com pintura dourada e lâmpadas de filamento de LED dimerizáveis Foto: Marcelo Donadussi

O projeto luminotécnico teve um destaque bem interessante. Para a iluminação do térreo foram utilizadas garrafas de vinho vazias, tubulação de água com pintura dourada e lâmpadas de filamento de LED dimerizáveis para projetar a luminária principal e de destaque da cafeteria. Já no segundo andar, foram fixados no teto pendentes com lâmpadas de filamento de LED de variadas formas.

Por uma boa causa

Além de possuir uma bela arquitetura, a cafeteria Santa Fermata faz parte de uma incrível iniciativa. Parte dos lucros gerados pelo estabelecimento é destinado à castração de animais em situação de abandono – o projeto ProjeTotô. Itens como cerveja canina, petiscos e canecas personalizadas, que são vendidos no estabelecimento, têm toda sua venda revertida para a causa.

Veja mais projetos de cafés na Galeria da Arquitetura:

OOP Coffee, por PAA Arquitetura Comercial

Sofá Café, por Mandril Arquitetura + Interiores

Coffee Lab, por Enzo Sobocinski Arquitetura e Interiores


Escritório

Butiá Arquitetura9 projeto(s)

Local: RS, Brasil
Início do projeto: 2018
Conclusão da obra: 2018
Área do terreno: 113
Área construída: 170

Tipo de obra:
Cafés
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo