> > > Casa de Uco Vineyard & Wine Resort

Casa de Uco Vineyard & Wine Resort

Casa de Uco Vineyard & Wine Resort
Inserido no Vale do Uco, em Mendoza (Argentina), o hotel Casa de Uco Vineyard & Wine Resort é abraçado pela Cordilheira dos Andes. Seu projeto é assinado pelo escritório Alberto Lier & Tonconogy Arquitectos Foto/Imagem:Alberto Tonconogy y asociados

Design minimalista em meio à natureza

Os picos cobertos de neve do montanhoso Cordón del Plata e a Cordilheira dos Andes fazem o pano de fundo da Casa de Uco Vineyard & Wine Resort. Esse hotel de luxo foi projetado pelo renomado escritório argentino Alberto Lier & Tonconogy Arquitectos no Valle de Uco, destino preferido dos apaixonados por vinhos, localizado a 1.300 metros sobre o nível do mar no sudoeste da cidade de Mendoza (Argentina).

O projeto arquitetônico foi construído num local estrategicamente pensado: a região é responsável por 70% da produção de vinhos do país e está entre as mais importantes para a fabricação da bebida no mundo. As excelentes condições climáticas e geográficas são consideradas perfeitas para o cultivo da videira.

O terreno em que está o empreendimento conta com 320 hectares, rodeado por plantações de uvas – em sua maioria do tipo Malbec e Pinot Noir –, vinhedos, cordilheira e um lindo lago ao fundo. A proposta dos proprietários era proporcionar aos hóspedes uma experiência diferenciada e completa, mesclando estilo, requinte e a possibilidade de eles produzirem seu próprio vinho.

Programa múltiplo

Todos os espaços foram projetados para o conforto e bem-estar dos hóspedes. O restaurante tem vista para as montanhas da região e o lago natural Foto: Alberto Lier & Tonconogy Arquitectos

O plano diretor da Casa de Uco Vineyard & Wine Resort foi baseado num programa múltiplo com edifício principal, bangalôs, vilas, grande campo de vinhedos, vinícola e adegas. Todas as 16 acomodações – sete apartamentos e nove suítes – e o lazer são espaços luxuosos e totalmente conectadas ao entorno, seguindo o conceito inovador de bow window, presente nas áreas comuns e, principalmente, nos dormitórios, onde a janela emoldura a vista deslumbrante para a Cordilheira dos Andes.

As áreas de convívio do hotel foram inseridas no terceiro andar do prédio da sede e são compostas por um social com wine bar e lounge integrados, espaço de jogos e TV, sala de estar com lareira e um restaurante gourmet – que utiliza ingredientes coletados no jardim orgânico do próprio empreendimento. O local das refeições é rodeado por paredes de vidro e pé-direito duplo que trazem a paisagem para dentro do espaço com os decks e lounges, formando um único ambiente. Nesse pavimento, todos os setores foram projetados conforme o movimento do sol.

Na parte subterrânea da edificação, foi construída uma espécie de caverna com adega para abrigar os vinhos.

Na área de lazer, os hóspedes podem usufruir de um spa que se estende até a piscina de borda infinita com jacuzzi e solário.

As vilas que foram dispostas em meio aos vinhedos são compostas por suítes, salas de estar e jantar, churrasqueira e pátio privativo. Quem reserva casas por ali conta com todos os serviços do hotel, pode produzir seu próprio vinho e nomear a safra.

A vinícola do hotel, construída em meio aos campos de vinhedos, fica próxima ao edifício principal. Lá os clientes podem experimentar os vinhos direto dos tonéis e fazer um tour para saber tudo sobre o processo de fabricação. Uma curiosidade é que esse prédio foi inspirado em um caleidoscópio com uma sequência de tetos que se encaixam e que foram posicionados para auxiliar na ventilação e iluminação ideal para o interior.

Recursos naturais e sustentáveis

Foto: Alberto Lier & Tonconogy Arquitectos

O arquiteto Alberto Tonconogy conta que se inspirou em diversos recursos naturais que envolvem a região para compor cada detalhe do hotel. Todos os aspectos construtivos foram delimitados pelos movimentos das placas tectônicas da Cordilheira dos Andes.

Desenhado com um estilo minimalista e sutis toques contemporâneos, o projeto explora a materialidade local junto com tecnologia e sustentabilidade. Um fato interessante é que seu exterior foi projetado para fazer parte da paisagem, refletindo o entorno e mudando de cor conforme a luz solar.

As faces foram projetadas de formas distintas. A fachada envidraçada, voltada para o Valle de Uco, coincide com a orientação do sul, e tem exposição solar mínima. Já a que fica de frente para as montanhas, no lado oeste, é protegida por guarda-sóis eletro-hidráulicos, que se movem gradualmente para cobrir o prédio dessa orientação. “O lado norte recebe muita luz solar, portanto, essa fachada só tem as aberturas estritamente necessárias. Por fim, o leste tem um cenário menos interessante, não tem janelas para manter a privacidade das vilas adjacentes”, comenta o arquiteto.

A sustentabilidade e a preservação da natureza são presentes em diversos detalhes. Toda a volumetria do projeto possui painéis solares – responsáveis pelo aquecimento da água utilizada, que vem dos lençóis subterrâneos. A água residual é tratada por um sistema interno, para que então seja usada na irrigação, equilibrando as emissões de dióxido de carbono.

O projeto de todo o hotel é feito em concreto, mas composto por um cimento da moagem de certas rochas e arenitos da região. Esse método de produção causa um efeito de pedra nas paredes e insere o hotel no ambiente natural onde está localizado. “A decoração clean foi feita para combinar o conforto que traz o piso de madeira com o charme industrial do concreto aparente. Cada quarto proporciona uma vista privilegiada do deserto, com janelas de vidro do chão ao teto, mas sem tirar a privacidade dos hóspedes”, conclui Tonconogy.


Escritório

Alberto Lier & Tonconogy Arquitectos1 projeto(s)

Local: ME, Argentina
Início do projeto: 2012
Conclusão da obra: 2014
Área construída: 2100

Tipo de obra:
Hotéis
Tipologia:
Lazer e Turismo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo